Cientista baiana recebe Comenda Maria Quitéria

Foto: Reginaldo Ipe Câmara homenageou doutora Jaqueline Góes, responsável pelo sequenciamento do genoma do novo coronavírus Uma sessão solene semipresencial marcou a entrega da Comenda Maria Quitéria à cientista baiana, doutora em biomedicina, Jaqueline Góes de Jesus, responsável pelo sequenciamento genético do novo coronavírus 48 horas depois dos primeiros casos de Covid-19 na América Latina. … Leia Mais






Ireuda alerta para aumento do número de feminicídios na Bahia: “Não podemos mais ficar à mercê”


Presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, a vereadora Ireuda Silva (Republicanos) demonstrou preocupação com a escalada de casos de feminicídios na Bahia em 2020. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), foram registradas 100 ocorrências, apenas uma menos do que em todo o ano de 2019.

“Tudo indica que nosso estado fechará o ano com um número de feminicídios ainda maior do que no ano passado. Em parte, isso é resultado de algo sobre o qual venho alertando há meses: com o isolamento social provocado pela pandemia, as mulheres ficaram confinadas em casa com seus companheiros violentos. É muito provável que a maioria dessas mulheres assassinadas já sofriam agressões há muito tempo. Por isso sempre defendemos a importância da denúncia, da ampliação de medidas protetivas e de um maior engajamento de familiares, amigos, vizinhos e da sociedade como um todo. Não podemos mais ficar à mercê”, disse Ireuda, que também alerta para outras formas de violência contra a mulher.

“O assédio sexual e a violência física e psicológica são primas do feminicídio. A maioria das mulheres assassinadas já haviam sofrido outras formas de violência anteriormente”, ressalta.

Casos

“Nesta semana dois atos de extremo machismo chocaram o país: um deputado de São Paulo, durante sessão plenária, tocou os seios da colega de Parlamento, Isa Penna. Enquanto isso, um juiz, em sessão, desdenhou cruelmente da Lei Maria da Penha”, lembra Ireuda, que repudiou os atos em suas redes sociais. “Esse deputado deve ser rigorosamente punido. Mas esperamos que o caso não caia nas mãos desse juiz, que não honra a toga que usa e parece desconhecer a Lei a qual é encarregado de defender”, acrescentou.

A republicana disse ainda que “essa é a resposta para quando perguntam a nós, mulheres, pelo que lutamos. Esses dois homens são exemplos de produtos da cultura machista, que produz assediadores, agressores e até assassinos”.

 

Fonte/foto: ASCOM / Vereadora Ireuda Silva

Siga o nosso portal WWW.CENTRALDASNOTICIAS.COM.BR nas redes sociais de: Maryluzia Costa
Instagram: Maryluzia.Costa
Facebook: maryluzia.dinda
Twitter: @Maryluziac
Youtube: Maryluzia Costa
Contato: (71) 9.8807-1571
Diretora comercial – Marylúzia Costa
E-mail: [email protected]
Diretor Adm – Márcio Gomes
Contato : 75 9.9995-9194
CENTRAL DAS NOTÍCIAS – 24h online, levando as informações com a rapidez e credibilidade que você precisa.


“Os racistas da internet precisam ter a mesma coragem perante a Justiça”, diz Ireuda Silva


A eleição de mulheres negras para cargos no Legislativo e no Executivo tirou muitos racistas da toca, acredita a vereadora Ireuda Silva (Republicanos). Presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher e vice-presidente da Comissão de Reparação, ela recentemente foi vítima de comentários difamatórios e de motivação racista em suas páginas nas redes sociais.

“Entramos com as devidas medidas judiciais contra esses racistas de plantão, hipócritas que esperam o primeiro momento para atacar camuflados atrás de um perfil de rede social. Quem ofende as pessoas na internet precisa ter a mesma coragem para sustentar as ofensas na frente do juiz”, disse Ireuda.

Vereadora mais votada de Salvador e da Bahia, e uma das poucas mulheres negras eleitas no último pleito, a republicana é mais uma das vítimas de racismo no período pós-eleitoral. Além dela, foi notório o caso da prefeita eleita de Bauru, Suéllen Rosim, e da vereadora de Curitiba, Carol Dartora, que chegou a ser ameaçada de morte.

“Esperamos que esses criminosos sejam identificados e punidos. A internet não pode ser uma terra sem lei, onde se pode falar o que quiser sem consequências. Quando defendemos que mais mulheres negras ocupem espaços de poder, estamos falando justamente disso: destruir essas barreiras e mostrar à sociedade racista que nosso lugar é onde quisermos”, declarou Ireuda.

 

 

Fonte: ASCOM / Vereadora Ireuda Silva

Siga o nosso portal WWW.CENTRALDASNOTICIAS.COM.BR nas redes sociais de: Maryluzia Costa
Instagram: Maryluzia.Costa
Facebook: maryluzia.dinda
Twitter: @Maryluziac
Youtube: Maryluzia Costa
Contato: (71) 9.8807-1571
Diretora comercial – Marylúzia Costa
E-mail: [email protected]
Diretor Adm – Márcio Gomes
Contato : 75 9.9995-9194
CENTRAL DAS NOTÍCIAS – 24h online, levando as informações com a rapidez e credibilidade que você precisa.


Suíca reforça pedido contra violência racial


“Continuam matando o povo negro”, disse vereador sobre caso ocorrido em Porto Alegre

O vereador Luiz Carlos Suíca (PT) usou a data magna do “Novembro Negro” para reforçar o pedido contra a violência racial, a intolerância e contra o extermínio da juventude negra no país. Na sexta-feira, 20 de novembro, o parlamentar usou o exemplo de Zumbi dos Palmares na luta por igualdade racial e por soberania do povo negro.
“Temos a mania de desconstruir nossos verdadeiros heróis da pátria. Zumbi foi um desses personagens da história que tentaram desconstruir. Mas a sua luta por liberdade, que ajudou o povo a brigar por mais políticas e por igualdade, nunca deixou que Zumbi fosse tachado de assassino, como queriam que ele fosse lembrado”, destaca Suíca.
De acordo com o vereador, a capital baiana precisa de mais atenção em relação à violência em bairros periféricos. Suíca aponta para casos nacionais de espancamento que resultou na morte de homens negros recentemente. Ele diz que isso também acontece na Bahia.
“Os dois casos mais novos que temos conhecimento são o do funcionário de um supermercado em Recife, em Pernambuco, e o cliente em uma loja em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. No primeiro caso, o corpo do rapaz ficou exposto e foi coberto por guarda-sol e por caixas de papelão. O outro foi morto por seguranças, após serem chamados por causa de uma reclamação e o rapaz foi espancado até a morte. São casos que nos envergonham. Precisam, urgentemente, de punição para que isso não se repita”, completa Suíca.

Abordagens

Para o vereador, o modo como alguns policiais fazem as abordagens na periferia também é alvo de críticas da população. Suíca diz que a corporação e os governos estadual e municipal devem ficar atentos para essas questões.
“O movimento negro e os ativistas todos estão há muito tempo tratando sobre a questão do extermínio da juventude negra. Somos nós que morremos de balas ‘achadas’ na periferia, nós que estamos na frente da luta contra essa pandemia. Somos nós que mais morremos por falta de atendimento médico e isso tudo precisa ser modificado com a participação de todos. Segurança é uma questão do governo estadual, mas o federal e o municipal precisam ajudar de forma transversal”, critica o vereador.

 

 

 

Fonte: Vereador Suíca

ASCOM / Câmara Municipal de Salvador

Foto:Divulgação

Siga o nosso portal WWW.CENTRALDASNOTICIAS.COM.BR nas redes sociais de: Maryluzia Costa
Instagram: Maryluzia.Costa
Facebook: maryluzia.dinda
Twitter: @Maryluziac
Youtube: Maryluzia Costa
Contato: (71) 9.8807-1571
Diretora comercial – Marylúzia Costa
E-mail: [email protected]
Diretor Adm – Márcio Gomes
Contato : 75 9.9995-9194
CENTRAL DAS NOTÍCIAS – 24h online, levando as informações com a rapidez e credibilidade que você precisa.


Kiki Bispo declara apoio à reeleição de Geraldo Júnior: “tendência natural”


O vereador Kiki Bispo (DEM), vice-presidente da Câmara de Salvador, confirmou apoio à continuidade do mandato de Geraldo Júnior (MDB) como presidente da Casa a partir de janeiro de 2021. O posicionamento de Kiki era um dos mais esperados, porque ele vinha sendo apontado como possível candidato ao comando do Legislativo, assim como aconteceu em 2018.

“Foi uma tendência natural. Ele teve boa atuação junto aos vereadores e aprovou matérias importantes para a casa”, afirmou o democrata ao BNews nesta quinta-feira (19). Na última terça, ele já havia sinalizado intenção de apoiar Geraldo porque considerava haver uma espécie de “apoio tácito” da maioria dos vereadores ao emedebista.

Naquele dia, Geraldo Júnior conseguiu reunir 25 apoiadores e formou maioria necessária para ser reeleito. Até então, nenhum outro vereador manifestou intenção de concorrer ao posto mais alto da CMS. Nesta quinta, a bancada do PT também oficializou apoio a Geraldo.

Em 2020 Kiki Bispo trocou o PTB pelo DEM, partido que desde o início do ano nutria desejo de brigar pela presidência. Reeleito para o terceiro mandato com 7.045 mil votos, Kiki é um dos nomes do Legislativo com maior trânsito no Palácio Thomé de Souza, especialmente na interlocução com o prefeito eleito Bruno Reis (DEM).

 

 

 

 

Foto: Divulgação

Fonte: BNews

Siga o nosso portal WWW.CENTRALDASNOTICIAS.COM.BR nas redes sociais de: Maryluzia Costa
Instagram: Maryluzia.Costa
Facebook: maryluzia.dinda
Twitter: @Maryluziac
Youtube: Maryluzia Costa
Contato: (71) 9.8807-1571
Diretora comercial – Marylúzia Costa
E-mail: [email protected]
Diretor Adm – Márcio Gomes
Contato : 75 9.9995-9194
CENTRAL DAS NOTÍCIAS – 24h online, levando as informações com a rapidez e credibilidade que você precisa.


“Lutar contra o racismo é uma questão de sobrevivência”, diz Ireuda Silva


Vice-presidente da Comissão da Reparação e presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, a vereadora Ireuda Silva (Republicanos) acredita que o Dia Nacional da Consciência Negra, comemorado no dia 20 de novembro, é apenas “um começo” no que diz respeito à luta contra o preconceito e em prol de condições de vida mais justas para a população negra. “Trata-se de uma data extremamente importante, que questiona mazelas de nossa história. No entanto, consciência negra é todo dia”, diz a vereadora.

Ela lembra que houve muitos avanços nos últimos anos, mas ressalta que a parcela negra da sociedade ainda é discriminada, excluída do mercado de trabalho, espaços de poder e é vítima preferencial da violência. Uma pesquisa do Fórum Brasileiro de Segurança Pública mostrou que os negros representam 71% das vítimas de homicídio. Entre 2005 e 2015, o número de assassinatos de brancos recuou 12% e o de negros aumentou 18%. “Lutar contra o racismo é uma questão de sobrevivência. Isso mostra que a luta está longe de chegar ao fim. Além da violência, sabemos que as condições e ofertas de trabalho e renda ainda são extremamente desiguais. E isso se deve, em grande medida, ao fato de que a parcela negra da sociedade é também a mais pobre e com menos acesso a educação de qualidade”, avalia Ireuda.

A republicana também destaca a dificuldade enfrentada pelas mulheres negras, duplamente discriminadas. Na semana passada, no programa Forte por Ser Mulher, ela pontou que é preciso criar facilidades para o empreendedorismo e empregabilidade das mulheres negras. “Se para as pessoas no geral já é difícil empreender, imagine para quem precisa lidar diariamente com o racismo e, no caso das mulheres negras, também com o machismo. Além disso, a mulher negra é, muitas vezes, vista como incapacitada. Quando se fala de negritude, somos vistas como menores. Somos a massa que contribuiu para a formação do nosso Brasil, mas entendem que isso aconteceu de forma bruta, por trás das cortinas. O preconceito é mais violento contra a mulher negra, que também sofre com o machismo”, avaliou Ireuda, que é presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher e vice-presidente da Comissão de Reparação, além de secretária municipal do Mulheres Republicanas.

O rendimento dos brancos ainda é 73,9% maior que o dos negros e, em um contexto geral, os negros representam 75% dos mais pobres no Brasil, enquanto que os brancos são 70% dos mais ricos. Essa disparidade também anda de mãos dadas com outro flagelo: a violência urbana, que tem os negros como vítimas preferenciais. Para se ter uma ideia, a taxa de homicídios entre negros de 15 a 29 anos chega a 98,5 por 100 mil pessoas. Entre os brancos, 34 por 100 mil. Entre homens pretos e pardos, o número ultrapassa todos os precedentes e vai a 185 por 100 mil.

Ireuda é autora de uma série de projetos sobre o tema, como o Dia Municipal de Combate ao Racismo no Esporte e o Prêmio Maria Felipa, que homenageia mulheres negras que se destacam na luta pela autoafirmação.

 

 

Fonte: ASCOM / Vereadora Ireuda Silva

Siga o nosso portal WWW.CENTRALDASNOTICIAS.COM.BR nas redes sociais de: Maryluzia Costa
Instagram: Maryluzia.Costa
Facebook: maryluzia.dinda
Twitter: @Maryluziac
Youtube: Maryluzia Costa
Contato: (71) 9.8807-1571
Diretora comercial – Marylúzia Costa
E-mail: [email protected]
Diretor Adm – Márcio Gomes
Contato : 75 9.9995-9194
CENTRAL DAS NOTÍCIAS – 24h online, levando as informações com a rapidez e credibilidade que você precisa.