“A violência contra a mulher é um problema histórico”, diz Ireuda Silva em evento da SPMJ que encerrou campanha “Agosto Lilás”

A presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, vereadora Ireuda Silva (Republicanos), palestrou no evento sobre ações afirmativas para o enfrentamento à violência doméstica, realizado na tarde desta terça-feira (31) pela Secretaria de Políticas para Mulheres de Salvador (SPMJ), no Centro de Cultura da Câmara. A ocasião marcou o encerramento da campanha “Agosto … Leia Mais




Dia Mundial de combate ao Câncer de Cabeça e Pescoço: Hospital da Mulher conscientiza sobre prevenção e cuidados


Promover a conscientização acerca da prevenção, diagnóstico e tratamento de cânceres de cabeça e pescoço. Com essa proposta, a Federação Internacional das Sociedades Oncológicas de Cabeça e Pescoço instituiu, em 2014, o dia 27 de julho como o Dia Mundial do Câncer de Cabeça e Pescoço.

Para lembrar a data e reforçar a necessidade da prevenção e cuidados à doença, o Serviço de Cabeça e Pescoço do Hospital da Mulher realiza durante o mês de julho, através da Comissão de Humanização, programação educativa com roda de conversa entre pacientes e especialistas da área.

De acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer, o câncer de tireoide é o mais incidente dentre os cânceres de cabeça e pescoço em mulheres, ocupando o quinto lugar de incidência no Brasil, atrás dos cânceres de mama, cólon, colo do útero e pulmão.

O consumo de cigarros, álcool, má higiene bucal, além de infecção viral pelo vírus do papiloma humano (HPV), assim como o consumo de bebidas quentes, exposição excessiva ao sol, à poeira e infecção pelo vírus Epstein-Barr (EBV) são fatores de risco para o desenvolvimento de tumores.

Conforme explica o coordenador do Serviço de Cabeça e Pescoço do Hospital da Mulher, Lucas Silva, cada tratamento dever ser individualizado de acordo com o tipo de câncer e estágio. “Cirurgia, radioterapia, quimioterapia e iodoterapia estão entre as principais formas de tratamento para os cânceres de cabeça e pescoço”, pontua.

O Serviço

O Hospital da Mulher dispõe de corpo clínico e tecnológico avançado com equipe multiprofissional para tratamento dos cânceres que acometem a região da cabeça e pescoço, compreendendo as lesões que estão situadas externamente do crânio, até às clavículas. Até o mês de junho, mais de 11.500 atendimentos já foram realizados pela especialidade.

Como ser atendida

Para ser atendida no Hospital da Mulher, é preciso que a paciente passe por uma avaliação na unidade básica do seu município e, sendo perfil, ela será cadastrada no sistema Lista Única. Mais informações podem ser obtidas através do telefone 0800 071 4000.

 

Fonte/Foto: ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL / HOSPITAL DA MULHER

 

 

Siga o nosso portal WWW.CENTRALDASNOTICIAS.COM.BR nas redes sociais de: Maryluzia Costa
Instagram: Maryluzia.Costa
Facebook: maryluzia.dinda
Twitter: @Maryluziac
Youtube: Maryluzia Costa
Contato: (71) 9.8807-1571
Diretora comercial – Marylúzia Costa
E-mail: [email protected]
Diretor Adm – Márcio Gomes
Contato : 75 9.9995-9194
CENTRAL DAS NOTÍCIAS – 24h online, levando as informações com a rapidez e credibilidade que você precisa.


Comissão da Mulher cobra punição para DJ Ivis por agressão contra ex-esposa: “Nada justifica tamanha covardia”


A Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara de Salvador, presidida pela vereadora Ireuda Silva (Republicanos), cobrou punição rigorosa para o DJ Ivis, que aparece em vídeo agredindo a ex-esposa. Para a republicana, nenhuma desculpa que o artista possa dar justifica “tamanho ato de covardia”.

“Nenhum tipo de agressão à mulher é justificável. Muito fácil um homem cometer violência doméstica e depois inventar desculpas para tentar justificar o próprio ato. E se precisa forjar explicações, é porque tem consciência de que o que fez foi errado. Que a Lei Maria da Penha seja rigorosamente aplicada, servindo de exemplo ao Brasil do que acontece com agressores covardes. Nada justifica tamanha covardia. Desculpas não podem ser aceitas”, diz a presidente do colegiado.

De acordo com a comissão, grande parte das situações de violência doméstica conduzem a episódios mais trágicos, como o feminicídio. “Portanto, combater a violência contra a mulher também é uma forma de evitar que mais vidas sejam perdidas, uma vez que o número de feminicídios tem crescido no país. É como se ainda estivéssemos na Antiguidade, milênios atrás, quando mulheres eram assassinadas apenas por terem nascido mulheres. Precisamos parar esse massacre”, acrescenta.

 

 

Fonte/Foto: ASCOM / Vereadora Ireuda Silva

 

 

Siga o nosso portal WWW.CENTRALDASNOTICIAS.COM.BR nas redes sociais de: Maryluzia Costa
Instagram: Maryluzia.Costa
Facebook: maryluzia.dinda
Twitter: @Maryluziac
Youtube: Maryluzia Costa
Contato: (71) 9.8807-1571
Diretora comercial – Marylúzia Costa
E-mail: [email protected]
Diretor Adm – Márcio Gomes
Contato : 75 9.9995-9194
CENTRAL DAS NOTÍCIAS – 24h online, levando as informações com a rapidez e credibilidade que você precisa.


Dia de Combate à Exploração Sexual de Adolescentes: Serviço AME do Hospital da Mulher é referência em atendimento


Lembrado na próxima terça-feira, o dia 18 de maio é instituído, desde 2000, como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A data foi definida em memória à menina Araceli, de 8 anos, que foi sequestrada, violentada e assassinada em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória, Espírito Santo.

O dia tem como principal objetivo mobilizar e convocar a sociedade brasileira para a necessidade e o compromisso de proteger as crianças e adolescentes que, sobretudo durante a pandemia de Covid-19, necessitam de atenção especial devido à vulnerabilidade em que se encontram, conforme alerta o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

Referência no Estado da Bahia, com o acolhimento de mulheres e adolescentes do sexo feminino a partir de 12 anos, o Serviço de Atendimento às Mulheres que foram Expostas à Violência Sexual do Hospital da Mulher (Serviço AME) reforça a importância da data e o pleno funcionamento do Serviço, inclusive durante a pandemia.

Das mais de 800 pacientes atendidas no AME desde 2017, 35,54% são menores de idade (12 a 18 anos). “O Dia Nacional de Combate à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes é um marco importante para reforçar a nossa luta enquanto sociedade, enquanto serviço de saúde, de segurança e justiça e para reforçar a importância de uma Rede que atenda e proteja nossas crianças e adolescentes desse crime e dessa grave situação de violação dos Direitos Humanos”, pontuou a ginecologista e coordenadora do AME, Jamile Martins.

Serviço AME

Em funcionamento 24h por dia, de domingo a domingo, no Largo de Roma, em Salvador, o AME conta com equipe multiprofissional composta por médicas, enfermeiras, farmacêuticas, assistentes sociais e psicólogas. Na unidade, as pacientes podem realizar exames laboratoriais sorológicos, profilaxia para HIV e ISTs, contracepção de emergência e exames médicos periciais, além de acompanhamento psicossocial.

As pacientes podem chegar ao AME por meio da chamada ‘porta aberta’, sem necessidade de agendamento prévio, através de órgão judicial e policial, Instituto Médico Legal (IML), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Delegacia Especial de Atenção à Mulher (DEAM), Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e Central Estadual de Regulação da Bahia (CER-BA). A orientação é de que o primeiro atendimento médico seja feito em até 72 horas após o abuso sexual.

Em caso de dúvidas ou encaminhamentos, o contato pode ser feito pelos telefones (71) 4141-6520 e (71) 3034-5005 ou WhatsApp (71) 99693-8112. Denúncias de violência sexual podem ser realizadas pelo Disque 180 e Disque 100 ou ainda na Delegacia Especializada de Repressão a Crimes contra Crianças e Adolescentes (DERCCA), na Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI) ou Conselho Tutelar mais próximo do bairro onde a criança/adolescente reside.

 

Fonte/Foto: Ascom do Hospital da Mulher

 

Siga o nosso portal WWW.CENTRALDASNOTICIAS.COM.BR nas redes sociais de: Maryluzia Costa
Instagram: Maryluzia.Costa
Facebook: maryluzia.dinda
Twitter: @Maryluziac
Youtube: Maryluzia Costa
Contato: (71) 9.8807-1571
Diretora comercial – Marylúzia Costa
E-mail: [email protected]
Diretor Adm – Márcio Gomes
Contato : 75 9.9995-9194
CENTRAL DAS NOTÍCIAS – 24h online, levando as informações com a rapidez e credibilidade que você precisa.


Ireuda Silva sugere que DEAMs ofereçam atendimento psicológico a vítimas de violência


Presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, a vereadora Ireuda Silva (Republicanos) protocolou, na Câmara Municipal de Salvador (CMS), uma indicação ao governador Rui Costa sugerindo que as Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (DEAM) passem a oferecer atendimento psicológico às vítimas de violência doméstica. Segundo a republicana, casos de agressão podem provocar danos irreversíveis à mente das mulheres.

De acordo com o projeto, “as mulheres vítimas de violência chegam fragilizadas” à Deam “e acabam por sua vez não recebendo o acolhimento e encaminhamento necessário para que seu sofrimento psíquico seja reduzido”. “Considerando que o atendimento psicológico às mulheres vítimas de violência auxiliará esta mulher à entender a situação de violência em que se encontra e com a ajuda do profissional psicólogo, irá desenvolver recursos emocionais para que não seja mais revitimizada, buscando soluções tanto psicológicas quanto legais, para sair do ciclo de violência”, diz o texto.

Ireuda também apresentou projeto de indicação ao prefeito Bruno Reis sugerindo a criação do Abrigo Sigilo, um local seguro que ofereça moradia protegida e atendimento integral a mulheres em risco de morte iminente em razão da violência doméstica e familiar.

De acordo com a matéria, a iniciativa teria “como característica principal o sigilo de informações das usuárias que são acolhidas, a fim de impedir que as mulheres sejam localizadas pelo autor da violência, e permitindo que ela permaneça nesse serviço por um período necessário para retomar o curso de sua vida”.

 

Fonte: ASCOM / Vereadora Ireuda Silva

Siga o nosso portal WWW.CENTRALDASNOTICIAS.COM.BR nas redes sociais de: Maryluzia Costa
Instagram: Maryluzia.Costa
Facebook: maryluzia.dinda
Twitter: @Maryluziac
Youtube: Maryluzia Costa
Contato: (71) 9.8807-1571
Diretora comercial – Marylúzia Costa
E-mail: [email protected]
Diretor Adm – Márcio Gomes
Contato : 75 9.9995-9194
CENTRAL DAS NOTÍCIAS – 24h online, levando as informações com a rapidez e credibilidade que você precisa.

 


Março Lilás: chance de cura do câncer de colo de útero com diagnóstico precoce é superior a 90%


A chance de cura do câncer de colo de útero pode ser superior a 90%, em caso de diagnóstico precoce. Já no tardio, cai para menos de 60%. E foi com o propósito de conscientizar o público feminino sobre a doença, que é a terceira mais frequente e letal em mulheres, que nasceu o Março Lilás.

A médica oncologista Hyrlana Leal explica que o câncer colo de útero é a evolução da infecção por HPV e se desenvolve lentamente, podendo não apresentar sintomas de imediato, o que aumenta a importância de realização dos exames.

“Infelizmente, cerca de 70% dos casos são diagnosticados em estágios mais avançados, mas é possível o diagnóstico precoce das lesões precursoras do câncer, através dos exames de rastreamento, como o preventivo ginecológico, que é o Papanicolau”, exemplifica. E acrescenta que também é possível identificar a doença através da colposcopia, do exame vidro ginecológico, além de outros complementares.

À medida que o câncer se desenvolve, informa a médica, podem surgir sintomas como: sangramento vaginal anormal, dor ou sangramento durante a as relações sexuais, corrimento vaginal e queixas urinais e intestinais. “É muito importante que ao identificar sinais, seja procurada a assistência médica para o diagnóstico o quanto antes, porque isso se reflete nas chances de cura”, alerta.

Caso o câncer de colo de útero seja confirmado, o tratamento é feito de acordo com o estágio em que se encontra. A oncologista diz que pode ser baseado em cirurgia, para os estágios mais precoces, mas há também radioterapia, quimioterapia e braquiterapia.

Prevenção 

Hyrlana Leal lembra que a doença pode ser prevenida através da vacina contra o HPV, disponível pelo Sistema Único de Saúde (SUS), para meninas entre 9 e 14 anos, e meninos entre 11 e 14 anos. O imunizante também é disponibilizado para mulheres com alguma imunossupressão com até 45 anos.

 

Fonte: Jornalismo Notre Comunicação

 

Siga o nosso portal WWW.CENTRALDASNOTICIAS.COM.BR nas redes sociais de: Maryluzia Costa
Instagram: Maryluzia.Costa
Facebook: maryluzia.dinda
Twitter: @Maryluziac
Youtube: Maryluzia Costa
Contato: (71) 9.8807-1571
Diretora comercial – Marylúzia Costa
E-mail: [email protected]
Diretor Adm – Márcio Gomes
Contato : 75 9.9995-9194
CENTRAL DAS NOTÍCIAS – 24h online, levando as informações com a rapidez e credibilidade que você precisa.