NOTA OFICIAL DA BANCADA DO PT NA ALBA DE APOIO À DEPUTADA FÁTIMA NUNES CONTRA AS ACUSAÇÕES DO PARLAMENTAR MARCELL MORAES

A bancada de deputados estaduais do Partido dos Trabalhadores na Assembleia Legislativa do Estado da Bahia, após tomar conhecimento da transmissão ao vivo (LIVE) promovida sábado, dia 23 de maio, na rede social Instagram do deputado Marcell Moraes, sobre o município de Paripiranga, vem prestar os seguintes esclarecimentos: 1. A deputada Fátima Nunes, atualmente no … Leia Mais




Feira de Santana ganhará 40 novos leitos de UTI exclusivos para Covid-19

O secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, inspecionou, neste domingo (17), as obras do Hospital Geral Clériston 2, em Feira de Santana, que terá 40 leitos de UTI dedicados ao coronavírus (Covid-19). “A previsão é que, dentro de um mês, a Bahia ganhe mais 40 novos leitos de UTI para enfrentamento ao coronavírus, com … Leia Mais


Mais cinco municípios têm o transporte suspenso na Bahia

O Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (14) acrescenta Boquira, Morro do Chapéu, Ruy Barbosa, Santa Luzia e Seabra à lista de cidades com transporte intermunicipal suspenso. A decisão tem como objetivo conter o avanço do coronavírus na população baiana. A partir de sexta-feira (15), nesses municípios, ficam proibidas a circulação, a saída e … Leia Mais


Testes rápidos positivos passam a ser aceitos para notificação da Covid-19


A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) publicou nesta semana um novo manual que detalha o passo a passo para a notificação dos casos suspeitos do novo coronavírus (Covid-19) pelas prefeituras e unidades de saúde. O documento também define os critérios a serem adotados para a coleta de material biológico e o tipo de teste adequado para cada situação.
O secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, ressaltou que, “diante de um resultado positivo de teste rápido ou RT-PCR, a notificação deve ser feita imediatamente pelas instituições de saúde do setor público ou privado, em todo o território nacional”.
O documento elaborado pela Sesab esclarece que o teste rápido deve possuir registro na Anvisa e ser validado pelo Instituto Nacional e Controle e Qualidade em Saúde (INCQS). “Além disso, o resultado deve ser interpretado por um médico”, afirmou a diretora da Vigilância Epidemiológica da Bahia, Márcia São Pedro.
Critérios para os exames da Covid-19
No Sistema Único de Saúde (SUS), a coleta de amostras para a realização do exame RT-PCR, que é o padrão ouro para a identificação do genoma viral, deve ocorrer em cinco situações: pacientes internados com suspeita de coronavírus, independente da gravidade; pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG); profissionais de saúde com síndrome gripal suspeitos de Covid-19 ou que tenham tido contato com casos confirmados de coronavírus, mesmo que assintomáticos; pacientes que foram a óbito com suspeita de Covid-19, cuja coleta não pôde ter sido realizada em vida; e em indivíduos institucionalizados durante investigação de surtos da doença.
Já o teste rápido, que detecta os anticorpos, deve ser utilizado em pacientes com quadro clínico-epidemiológico compatível com a Covid-19; profissionais de segurança pública e de saúde em atividade, independente de sintomas; contato domiciliar de profissional de saúde ou de segurança pública em atividade, independente dos sintomas; pessoas com 60 anos ou mais, sintomáticos ou não, residentes em instituições de longa permanência de idosos ou portadores de comorbidades de risco para complicação da Covid-19.
Fonte:Secom – Secretaria de Comunicação Social – Governo da Bahia
Siga o nosso portal METRÓPOLE NOTÍCIAS nas redes sociais: Maryluzia Costa
Instagram: Maryluzia.Costa
Facebook: maryluzia.dinda
Twitter: @Maryluziac
Youtube: Maryluzia Costa
Telefone/Zap (71) 9.8807-1571
Diretora comercial – Marylúzia Costa
E-mail: [email protected]
Diretor Adm – Márcio Gomes
Contato : (75) 9.9995-9194
METRÓPOLE NOTÍCIAS – 24h online, levando as informações com a rapidez e credibilidade que você precisa.

Nordeste busca união para proteger as regiões costeiras após a pandemia da Covid-19


Com participação da sociedade civil e da comunidade acadêmica, foi criada a União Nordeste Mar (UNEMar), em defesa do uso sustentável das regiões litorâneas e oceânicas, propondo programas e ações unificados para implementação após a pandemia da Covid-19. O Nordeste possui a maior parte da região costeira do país, que, além de pouca protegida, recentemente foi atingida por grandes manchas de óleo.

“É necessário pensar de uma forma inclusiva, para não haja a interrupção no processo de recuperação ambiental que está ocorrendo durante o fechamento das praias neste período de pandemia”, afirma o presidente da Redemar, William Freitas.  Ele destaca que a região litorânea é uma fonte econômica importante para o Nordeste. Entretanto, com o término da quarentena, algumas atividades predatórias poderão retornar com mais impacto, prejudicando os ganhos ambientais que estão ocorrendo durante o isolamento.

Ele teme que a busca para alavancar a economia e a alta ocupação de ambientes públicos, pós covid 19, poderão promover uma demanda desordenada e caótica. “Caso a abertura da zona costeira ocorra de forma descuidada e irresponsável, um quadro de agravamento das complicações já presentes no ambiente marinho pré covid 19 poderão ser perceptíveis.”, pondera Freitas

Cobrindo 70% da superfície da Terra e produzindo mais da metade do oxigênio do planeta, mares e oceanos são essenciais para a vida humana. Apesar disto, é exatamente a ação dos homens que está ameaçando estes ecossistemas fundamentais.

Para além das mudanças climáticas e da acidificação das águas por excesso de CO2 no ar, no Brasil mais de 80% das espécies exploradas na costa brasileira estão ameaçadas pela pesca predatória e ilegal, correndo o risco de extinção. Dez milhões de toneladas de lixo chegam ao mar todos os anos, poluindo e comprometendo todo o ecossistema. O turismo predatório destrói sistematicamente as reservas naturais.

Neste contexto, o movimento UNEMar surge de uma inquietação quanto à gestão costeira da região. Pretende pensar esse patrimônio natural do Nordeste brasileiro de forma mais abrangente e inclusiva, de forma a preservá-lo.

No quesito monitoramento e tomada de decisão, atividades hoje realizadas de forma individualizada pelos Estados, a UNEMar propõe a discussão horizontal., dando dinamicidade ao processo além de agregar todos envolvidos na cadeia, aí incluídas as comunidades tradicionais, os povos do mar, populações indígena e quilombola.

A UNEMar possui três pilares norteadores: a Década dos Oceanos que se inicia em 2021, a Economia Azul e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Assim, alinhada com as necessidades locais e específicas, visa inovar no que tange ao gerenciamento costeiro unificado.

O Nordeste do Brasil conta com a maior parte da Amazônia Azul comparada com as outras regiões, e com bastante valor econômico pelo seu posicionamento geográfico estratégico. A UNEMAR entende que é necessário o gerenciamento consolidado, para que as tomadas de decisão se dêem de forma conjunta, assertiva e debatidas previamente com todos os atores do espaço especial costeiro/oceânico.

Com sede em Salvador, a UNEMar está reunindo colaboradores de vários setores, como instituições de ensino e de pesquisa, Poder Público, Terceiro Setor, Sociedade Civil e empresariado para que, juntos, encontrem a melhor forma de aproveitamento costeiro de forma sistêmica, estratégica e sustentável.

O objetivo é buscar soluções em consonância e respeito, pautando a ética, transparência, empoderamento das áreas multisetoriais e multidisciplinares, que utilizam diretamente os serviços e recursos ambientais costeiros oceânicos. “A melhoria da qualidade dos serviços ambientais prestados pelos oceanos está estritamente ligado à conservação e à proteção desse ecossistema”, continua Freitas.

A questão da regulação do clima é uma das interfaces que estará sendo discutida no sistema de gestão mista que propõe interligar partes que antes trabalhavam de forma isolada, pois entendemos que a base de sucesso perpassa pela inter-comunicação das áreas de trabalho no enfoque oceânico.

A Observação de Maximiliano Nagl Garcez Coordenador da Advocacia Garcez, escritório especializado em defesa da cidadania, do movimento sindical e de movimentos populares Advogado da REDEMAR., A criação da UNEMar vem em excelente hora para, suprindo uma lacuna gravíssima que existia na proteção do bioma marinho e das populações que vivem nas regiões costeiras do Nordeste. Considero que a região Nordeste já vem dando exemplos para todo país de como resistir a retrocessos que temos vivenciado nos últimos anos, inclusive na área do meio ambiente, e agora pode dar nova lição a nosso país. Recentemente temos visto como a união do povo nordestino e de órgãos estatais da região vem permitindo lidar com a trágica pandemia do Covid-19 de modo mais eficaz do que na média do restante do Brasil.

A iniciativa parece bastante promissora seja pela multiplicidade de integrantes de diferentes e importantes setores, e por contar com a REDEMAR, entidade séria e combativa e que tem obtido resultados importantes em defesa do meio ambiente marítimo ao longo de sua história. Tenho tido o imenso prazer de poder participar de alguma forma nos últimos capítulos dessa atuação, atuando em defesa da REDEMAR no campo jurídico, como por exemplo nas ações judiciais que trataram do vazamento de óleo no Nordeste, e mais recentemente, em relação ao navio que causou prejuízos ambientais na Costa do Maranhão. Agradeço imensamente o convite para participar desta empolgante iniciativa.

Para o professor Joherbeth Carlos Lima Rêgo (UFMA), que atua na área de gerenciamento costeiro e ambiental, a importância desse coletivo se revela no tocante a um cuidado maior ao uso costeiro sustentável. Ele destaca a necessidade “extrema” da Educação Oceânica, ensinando aos povos do Mar e demais atores o que significa cada elemento no espaço marinho, trazendo-os à luz do conhecimento para despertar seu compromisso com a preservação dos mesmos.

Segundo o biólogo. Victor Rocha Bandeira, a criação da União Nordeste Mar vem da necessidade do empoderamento da região – que possui a maior costa do Brasil – com uma melhor Gestão Costeira e utilização dos seus recursos de forma sustentável, valorizando os povos do mar, e realizando trabalhos de Educação Ambiental e de Preservação Ambiental da nossa costa. Na UNEMAR, ele pretende discutir sobre a utilzação adequada do potencial turístico da região como fonte de renda, para beneficiar principalmente as populações que vivem diretamente do mar.

A diretora do Instituto de Geociências da Ufba, Olívia Maria Cordeiro de Oliveira acredita que “trabalhos em ‘Rede, principalmente de cunho interdisciplinar se configuram como um potencial incremento nas contribuições da temática em tela”. A interação e o intercâmbio de idéias entre as instituições parceiras, através do trabalho em conjunto com os pesquisadores e sociedade contribuem para o fortalecimento de todo as propostas e estratégias para o bem comum. Para ela, se faz imprescindível e urgente a construção coletiva de ampla base de dados de todo conhecimento costeiro existente, bem como seu monitoramento constante para a promoção de benefícios sócioeconômicos e ambientais.

 

 

 

 

Siga o nosso portal METRÓPOLE NOTÍCIAS nas redes sociais: Maryluzia Costa
Instagram: Maryluzia.Costa
Facebook: maryluzia.dinda
Twitter: @Maryluziac
Youtube: Maryluzia Costa
Contato: (71) 9.8807-1571
Diretora comercial – Marylúzia Costa
E-mail: [email protected]
Diretor Adm – Márcio Gomes
Contato : 75 9.9995-9194
METRÓPOLE NOTÍCIAS – 24h online, levando as informações com a rapidez e credibilidade que você precisa.

 

 


Produção de máscaras por pequenos empreendimentos movimenta economia na Bahia


A produção de máscaras faciais é uma oportunidade de renda para os 603 empreendimentos habilitados por edital do Governo do Estado. Mais de 5 milhões de máscaras estão sendo produzidas por associações, cooperativas e pequenas empresas de toda a Bahia. Deste total, 1 milhão de máscaras já foi distribuído pelo Governo do Estado para ajudar a combater a pandemia do novo Coronavírus.
O edital, que resultou em um catálogo eletrônico, foi lançado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), em parceria com as secretarias do Planejamento (Seplan) e de Desenvolvimento Econômico (SDE).
O secretário da SDR, Josias Gomes, considera a ação resultado da preocupação permanente do Governo da Bahia em promover alternativas que protejam a população: “É preciso que cada um faça seu papel nesta luta contra a Covid-19. Nós, da SDR, estamos unindo esforços para enfrentarmos essa pandemia. E é uma das nossas ações para gerar renda para os pequenos empreendimentos, promovendo a produção de uma proteção tão necessária neste momento, as máscaras”.
A Cooperativa Rede de Produtoras da Bahia (Cooperede), com sede no município de Feira de Santana, é um dos empreendimentos habilitados pelo edital. A Cooperede está produzindo 2 milhões de máscaras, por meio de contrato com a CAR/SDR. Para atender a essa demanda, a cooperativa está envolvendo 500 mulheres dos territórios do Portão do Sertão, Sisal, Bacia do Jacuípe, Recôncavo, Nordeste II e Região Metropolitana.
A coordenadora geral da Cooperede, Maria Nilza da Conceição, destaca que o contrato foi muito importante para o fortalecimento do empreendimento neste momento de crise. “Essa foi uma grande oportunidade para as mulheres que estavam paradas e sem perspectiva, e, agora, contam com uma renda. O benefício disso vai além da questão econômica, pois traz a essas mulheres ocupação para a mente, que também é importante neste momento em que precisamos estar isolados”.
Outro empreendimento que está a todo vapor com a produção é o Costura Solidária Sustentável, da Península de Itapagipe, em Salvador, vinculado à Cooperativa Central de Agricultura Familiar, Reforma Agrária, de Trabalho e de Economia Solidária Urbana e Rural (Coopercentral). A encomenda inicial foi de 3 mil máscaras.
Segundo a representante do grupo de costureiras, Carine Nascimento, essa foi a única alternativa de renda para muitas mulheres. “Os empreendimentos de economia solidária estavam em grande aperto neste período, pois não temos consumidores para os nossos produtos. Com a produção de máscaras, mulheres negras, de periferias, e chefes de família voltaram a levar o sustento para suas casas”.
De acordo com o secretário do Planejamento, Walter Pinheiro, o Governo do Estado está preparando novos insumos para a produção de outros 5 milhões de máscaras, entre os dias 20 e 25 deste mês, o que totalizará 10 milhões de unidades. “Com a produção das máscaras, o Governo da Bahia gera renda para milhares de famílias, ao tempo em que a distribuição em massa amplia a proteção das pessoas contra o Coronavírus”, afirma Pinheiro.
Catálogo eletrônico
O catálogo com os 603 empreendimentos habilitados no edital público está disponível para toda a população nos sites da CAR (www.car.ba.gov.br) e da SDR (www.sdr.ba.gov.br). Como forma de otimizar a divulgação dos empreendimentos habilitados, o catálogo foi enviado para prefeituras municipais, secretarias e órgãos do estado da Bahia, empresas e organizadores de campanhas de uso de máscaras.
No catálogo constam nome, localização, formas de contato, tudo o que é necessário para encomendar as máscaras. E está dividido por Território de Identidade, para facilitar a encomenda.
Fonte:Secom – Secretaria de Comunicação Social – Governo da Bahia
Siga o nosso portal METRÓPOLE NOTÍCIAS nas redes sociais: Maryluzia Costa
Instagram: Maryluzia.Costa
Facebook: maryluzia.dinda
Twitter: @Maryluziac
Youtube: Maryluzia Costa
Telefone/Zap (71) 9.8807-1571
Diretora comercial – Marylúzia Costa
E-mail: [email protected]
Diretor Adm – Márcio Gomes
Contato : (75) 9.9995-9194
METRÓPOLE NOTÍCIAS – 24h online, levando as informações com a rapidez e credibilidade que você precisa.

Funcionários do Hospital Costa do Cacau recebem treinamento para tratar pacientes infectados pelo coronavírus


Com a abertura nesta semana da unidade Covid-19, exclusiva para tratamento da doença, no Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), em Ilhéus, funcionários da ala receberam treinamento e instruções específicas para a atuação profissional dentro do ambiente hospitalar de cuidados com os enfermos infectados pelo novo coronavírus.
Apesar de a maioria desses profissionais contratados para atuar na ala Covid-19 ter vivência em UTIs e conhecer seu funcionamento, a equipe especializada de Enfermagem do HRCC realizou treinamento sobre uso de equipamentos e repassou orientações de fluxo interno de assistência ao paciente.
Outras orientações técnicas específicas também foram repassadas, como a utilização da cápsula para transportar pacientes Covid-19, que protege o colaborador de aerossóis gerados. Para a equipe de técnicos de enfermagem foi orientado o funcionamento da bomba de infusão utilizada para drogas vasoativas, administração de medicações e uso contínuo como as sedações.
Instrutores do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT), do HRCC, orientaram sobre higienização das mãos, retirada de adornos, utilização de avental descartável, roupa privativa, óculos de segurança, protetor facial, luva de procedimento, máscara PFF2/N95 e respirador facial com filtro químico.
Como parte do treinamento teórico-prático, também foram abordados: distância segura, cuidados com a retirada de vestimenta, máscara cirúrgica, colocação de retirada de equipamentos de proteção individual – EPIs (paramentação e desparamentação) e manual preventivo de propagação.
De acordo com o diretor assistencial do HRCC, Almir Gonçalves, a unidade Covid-19 do hospital segue um planejamento já adotado pela administração, com treinamentos que capacitam profissionais. “Sempre esteve em nossa rotina a aplicação de treinamentos. Nós buscamos qualificar e melhorar os serviços em saúde para os pacientes; também, em especial, devemos resguardar a saúde dos nossos colaboradores”, explicou.
Avaliação
Funcionários do HRCC avaliaram de forma positiva a abertura da unidade Covid-19, sua estrutura e seus cuidados para prevenção, como o túnel de desinfecção. Para a auxiliar administrativa Iza Reis, a iniciativa é essencial e eficaz para conter a disseminação do vírus, em um momento como este. “Nosso agradecimento ao Governo do Estado, assim como à direção do Hospital Regional Costa do Cacau por estarem juntos e trabalhando alinhados visando nossa prevenção e de todos os pacientes. Temos o Costa do Cacau como exemplo”, disse.
O enfermeiro Ronaldo Pereira sinalizou que, com a chegada do novo coronavírus, o cenário em todos os estados e municípios mudou. “Essa nova estrutura dentro do HRCC foi uma resposta eficiente frente ao problema que enfrentamos. Os investimentos vieram para agregar aos cuidados que ofertamos aos usuários do SUS. Nosso agradecimento ao governador Rui Costa e à direção do IBDAH, que faz a gestão do Hospital Costa do Cacau” .
Fonte:Secom – Secretaria de Comunicação Social – Governo da Bahia
Siga o nosso portal METRÓPOLE NOTÍCIAS nas redes sociais: Maryluzia Costa
Instagram: Maryluzia.Costa
Facebook: maryluzia.dinda
Twitter: @Maryluziac
Youtube: Maryluzia Costa
Telefone/Zap (71) 9.8807-1571
Diretora comercial – Marylúzia Costa
E-mail: [email protected]
Diretor Adm – Márcio Gomes
Contato : (75) 9.9995-9194
METRÓPOLE NOTÍCIAS – 24h online, levando as informações com a rapidez e credibilidade que você precisa.

Centro de Tratamento da Covid-19 no Hospital Santa Clara deve iniciar funcionamento neste sábado


As obras de adequação do prédio do antigo Hospital Santa Clara, no Itaigara, chegaram à fase final. Requisitadas pelo Estado para reforçar o atendimento de pacientes com sintomas graves e leves do novo coronavírus, as instalações irão abrigar um centro de tratamento com 59 leitos clínicos, que tem previsão para ter o funcionamento iniciado a partir deste sábado (9). Ao todo, são 59 leitos, sendo nove de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e 50 de enfermaria.
Esta unidade será administrada pela Associação Bahiana de Medicina (Fabamed), organização social que também é responsável pelo gerenciamento do hospital de campanha montado no Hotel Riverside, em Lauro de Freitas. O superintendente da entidade, José Rodrigues, ressalta que faltam apenas pequenos ajustes finais. “Já tivemos uma reunião com a equipe, que é formada por diversos profissionais, incluindo nutricionistas, fisioterapeutas, médicos, enfermeiros e técnicos, e todos estão prontos, bem como o hospital, que está suprido com todos os materiais, medicamentos e equipamentos necessários”, assegurou.
O superintendente também falou da disposição espacial dos leitos. “No quarto andar, estão os leitos de UTI, que estão sendo concluídos para receber pacientes graves. Do primeiro ao terceiro, estão distribuídos os 50 leitos de enfermaria, para casos mais brandos da doença”, descreveu.
A ocupação dos leitos deste centro de tratamento se dará de acordo com a demanda e mediante encaminhamento da Central Estadual de Regulação.
Hospitais de campanha
Além do Espanhol, Fazendão e Riverside, já prontos para atendimento, o Estado está finalizando as obras no hospital de campanha na Arena Fonte Nova, alcançando a marca de 673 novos leitos, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), para auxiliar no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, em toda a Bahia.
Fonte:Secom – Secretaria de Comunicação Social – Governo da Bahia
Siga o nosso portal METRÓPOLE NOTÍCIAS nas redes sociais: Maryluzia Costa
Instagram: Maryluzia.Costa
Facebook: maryluzia.dinda
Twitter: @Maryluziac
Youtube: Maryluzia Costa
Telefone/Zap (71) 9.8807-1571
Diretora comercial – Marylúzia Costa
E-mail: [email protected]
Diretor Adm – Márcio Gomes
Contato : (75) 9.9995-9194
METRÓPOLE NOTÍCIAS – 24h online, levando as informações com a rapidez e credibilidade que você precisa.