Aumento da violência contra a mulher na quarentena: um código pode salvar várias vidas!


Você sabia que a sociedade pode auxiliar e estimular a denúncia em combate à violência contra a mulher? Pode-se estabelecer uma senha entre amigas, falando ou escrevendo uma palavra, por mais simples que seja, mas que sirva como um código de alerta. Até porque esse não é um problema apenas de polícia, levando em consideração que a Lei Maria da Penha é híbrida, não apenas de natureza penal.

De acordo com a delegada Simone Moutinho, faz-se necessário que as redes de enfrentamento à violência doméstica estejam ligadas aos trâmites da Lei Maria da Penha, sendo tratada de forma mais concreta e coesa no País e disseminada em todos os Estados e Cidades. Ainda segundo Simone, a lei federal brasileira determina que se previna e se coíba a violência doméstica, bem como se socialize o infrator e gere emprego e renda para mulheres que estão ou estiveram em uma situação de violência e em uma relação efetiva de dependência.

 “A mulher é muito maior do que apenas a vítima e a nossa única saída é estimular a denúncia. O meu maior desejo é viver em uma sociedade sem violência contra a mulher, com respeito ao seu valor, segurança e educação pela paz porque #EuMeImporto”, afirmou Simone.

Violência contra a mulher é crime: não se cale. Denuncie. Disque 180!

Sobre Simone Moutinho

Simone Moutinho nasceu em 24.05.1970, na capital da Bahia. É delegada de polícia há 25 anos, com Graduação de Bacharel em Direito pela Universidade Católica do Salvador (Ucsal), Pós-Graduada em Ciências Criminais e Segurança Pública e Doutoranda em Ciências Criminais pela UBA (Universidade Federal de Buenos Aires). Professora universitária há 13 anos, tendo lecionado em diversas faculdades de Salvador e na Faculdade Metropolitana de Camaçari (Famec), no município de Camaçari (BA).

Ela tem título de Cidadã Camaçariense, entregue pela Câmara de Vereadores de Camaçari, pelos trabalhos prestados em frente à Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) do município, que inaugurou em 2006.

A frente da Deam de Periperi (Salvador-BA), por 2 anos, fez diversos projetos sociais baseados nos pilares da Lei Maria da Penha, que visa prevenir e coibir a violência contra a mulher; ressocializar o agressor e gerar emprego e renda para a agredida, com a criação dos projetos Maria do Bairro, Abraço, Maria Bonita e Maria Vitória. Simone também já foi assessora da Diretora do Departamento de Crimes Contra a Vida (DCCV) na Polícia Civil e auxiliou no projeto e implantação das Deam’s na região metropolitana e interior da Bahia.

 

 

 

 

Siga o nosso portal METRÓPOLE NOTÍCIAS nas redes sociais: Maryluzia Costa
Instagram: Maryluzia.Costa
Facebook: maryluzia.dinda
Twitter: @Maryluziac
Youtube: Maryluzia Costa
Contato: (71) 9.8807-1571
Diretora comercial – Marylúzia Costa
E-mail: [email protected]
Diretor Adm – Márcio Gomes
Contato : 75 9.9995-9194
METRÓPOLE NOTÍCIAS – 24h online, levando as informações com a rapidez e credibilidade que você precisa.